O homem no CTI

cti

Tentou abrir os olhos. Uma névoa fina dançava a sua frente. Vozes, murmúrios indecifráveis, passos apressados… E aquele pim-pim-pim, contínuo e rítmico, ferindo-lhe os ouvidos. Doía-lhe o corpo todo e o cheiro de borracha daquele cano, dentro de sua garganta, o nauseava. Tentou lembrar-se de onde estava. Retornando pelo túnel da memória, deu-se conta de que deveria ter sido operado e, portanto, deveria estar num CTI. Ou poderia, também, estar no céu. Não… aquele tormento assemelhava-se mais a um lugar subterrâneo… Voltando ainda um pouco , com dificuldade lembrou-se dos exames feitos e do diagnóstico médico: um baita entupimento numa artéria importante. Teria que “entrar na faca”. Consequência mais que natural para quem trabalhava 16 horas por dia, almoçava sanduíche e fumava 2 maços de cigarro. Ajudaram, também, as brigas em casa, a insônia e a agressividade no trânsito. E o ego jazia, agora, golpeado: afinal de contas, não havia sido sempre voluntarioso e autossuficiente? Estava ali…impotente, dolorido e à mercê dos outros…

maratonaDois anos depois, dia ainda por nascer, o homem faz seu preparo para a São Silvestre. O tórax exibe uma grande cicatriz, mas ele parece não se importar. Afinal, aquele era o seu divisor de águas, o antes e o depois do quase fim de sua vida. O homem do CTI havia emagrecido 14 kilos, deixara de fumar e se descobria atleta. Além disso, procurara um psicólogo e se surpreendia, cada vez mais, com as revelações brotadas do inconsciente. O futuro tinha aroma de dama-da-noite…

Ivana Rocha

Olá! Sou Ivana Rocha, psicóloga responsável por esse site. Moro em Belo Horizonte e trabalho para o mundo, já que a internet encurta distâncias e facilita o atendimento de pessoas que, antes do advento da web, não tinham acesso a atendimento psicológico. Nesse espaço você vai encontrar textos escritos por mim e vídeos que posto no Youtube, visando estimular reflexões a respeito do cotidiano de todos nós. Também vai saber um pouco mais a respeito do meu trabalho, que desenvolvo através da orientação psicológica e de cursos via internet e de palestras e oficinas presenciais. Minha missão é essa: divulgar minha mensagem a um número cada vez maior de pessoas, para que elas possam ser replicadoras dentro do seu próprio universo e, com isso, criarmos uma corrente do bem. Navegue à vontade. A casa é sua!

Website:

8 Comentários

    • escrita

      Obrigada!
      Continue visitando o site, pois, frequentemente, escrevo textos novos. Abraços.

  1. Júlio

    Nada como um paradigma para tirar as pessoas da letargia!

    • escrita

      Pois, é, Júlio…como se diz: ou se muda pelo amor ou pela dor. Obrigada pelo seu comentário.

  2. Cecília

    Belo exemplo.. Parabéns, sempre trazendo textos maravilhosos.

    • escrita

      Obrigada, Cecília! Fico lisonjeada. Abraços!

  3. Cíntia

    Ótimo texto… aliás as histórias reais são sempre as melhores. Parabéns pela eficácia de seu trabalho como psicóloga.

    • escrita

      Obrigada, Cíntia! As histórias reais, de gente como a gente, nos estimulam a crer que sempre tem uma saída, não é? Abraços!

Deixe uma resposta para Cecília Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *